023 – Prometheus e a Origem de uma Nova Franquia

Como o DVD e o Blu-Ray de Prometheus já está nas lojas, nada mais justo que realizar uma matéria em cima dele e responder à uma das mais complexas perguntas que ainda domina o homem: “O que veio primeiro, o ovo ou a galinha?” – Esse é o tema de Prometheus, última produção do diretor Ridley Scott e sua volta ao mundo Sci-Fi.

Prometheus (Ridley Scott – 2012) Poster oficial

Como já comentei em uma matéria anterior, Prometheus é uma espécie de prelúdio do filme de 1979 ALIEN – O OITAVO PASSAGEIRO – também dirigido por Ridley Scott. Mas desde o começo do ano, fãs da franquia Alien e até mesmo fãs do diretor (que não se deu muito bem em sua penúltima produção – Robin Hood-2010) ficaram na pura ansiedade com as primeiras fotos e com seus primeiros teasers lançados, pois você conseguia notar referências ao filme original, como: ambiente sombrio, trilha sonora de arrepiar – que é uma homenagem ao Alien de 79 – e até mesmo o design dos figurinos.

Em particular, gosto de ver filmes que me faça pensar e até mesmo me emocionar, daqueles tipos em que você pode reunir um grupo de amigos e sair discutindo tal tema. E Prometheus, apesar de não ter atingido as expectativas de muitos fãs, é o tipo de obra que te faz pensar na velha questão do ovo e da galinha. Pare e pense: Como você acha que surgiu a vida na Terra? O que é Deus para você? E é nessas horas que chegamos ao ponto de “conflito” entre ciência e religião.

ATENÇÃO: SPOILER A SEGUIR

Logo nos minutos iniciais de Prometheus, conferimos uma das cenas mais intrigantes da obra. Ao vermos uma nave pairando sobre paisagens (talvez a Terra em tempos primórdios) aparentemente “sem vida alguma”, aparece um tipo de humanoide – antes conhecido como Space Jockey e agora chamado de Engenheiro – realizando uma espécie de ritual próximo a uma cachoeira. O mesmo ingere algo pastoso (que é biológico) que faz com quê seu DNA original seja completamente destruído, tendo seu corpo desintegrado em segundos. Seus restos mortais são levados pela cachoeira e o tal “liquido pastoso” misterioso é misturado com micro-organismos presentes na água e então um novo DNA é criado, e sendo assim, uma nova vida.

Humanóide antes conhecido como Space Jockey e hoje chamado de Engenheiro

Como é uma ficção cientifica, temos que levar em conta algumas coisas, mas originalmente é uma ideia interessante para pensar e discutir. Após a esse acontecimento, o filme da um enorme salto no tempo e as coisas começam a andar rápido demais. Procure se atentar nas próximas falas e detalhes técnicos, porque é essencial para futuros detalhes da trama. As apresentações dos personagens são medianas, Noomi Rapace (da trilogia Millenium) faz de sua Elizabeth Shaw a cientista religiosa – que a meu ver é um pouco contraditório – procurando pistas da origem da humanidade junto com o explorador Charlie Holloway, interpretado por Logan Marshall-Green e que é a cara de Tom Hardy (Bane – Batman 2012). Mas a roubada de cena é do grande ator Michael Fassbender e seu personagem David. Frio, calculista e tem um enorme “amor” pelas coisas da vida. Temos também a fria empresaria Meredith Vickers (Charlize Theron – Branca de Neve e o Caçador-2012) que é uma das responsáveis e autoridades na nave Prometheus. Idris Elba (Thor e Motoqueiro Fantasma 2) faz o capitão da vez: Janek, e é um dos personagens mais humanos na obra. Guy Pearce faz Peter Weyland e esse personagem é algo interessante para os fãs da série Alien.

Tripulação da nave Prometheus

Um dos únicos problemas que vi em Prometheus, e que já citei acima, é que as coisas acontecem rápido demais, e não temos tempo de elaborar os personagens e até mesmo um pouco da trama. Agora por fazer parte da uma clássica franquia, Prometheus poderia ter sido um pouco maior, mas não deixa de ser um ótimo filme e que com certeza será um cult daqui uns quinze, vinte anos.

Michael Fassbender e seu personagem David

Outra coisa interessante é que podemos conferir a misteriosa criatura fossilizada em Alien (Space Jockey) no seu auge em um dos momentos mais tensos em Prometheus. Se prepare para ver criaturas horrendas – que lembram as clássicas – e uma cena que pode ser o pior pesadelo de toda mulher. Depois de conferir a trama e ficar com algumas perguntas a serem respondidas, o final da um gancho para uma continuidade já confirmada pelo próprio diretor Ridley Scott, e que talvez seja a oportunidade dele fazer algo épico que fique em nossas memórias assim como foi com a clássica franquia de ficção cientifica. A minha dica para vocês é: procure assistir aos originais Alien – O Oitavo Passageiro (Ridley Scott – 1979) e Aliens – O Resgate (James Cameron – 1986), depois vá correndo para uma locadora, chame os amigos e assistam PROMETHEUS, porque “Grandes coisas, tem pequenos começos”.

Charlize Theron e Idris Elba no comando da Prometheus

Abraços,

Paulo H. S. Cassila

Sobre CINECASSILA

Aqui no CineCassila você pode encontrar as maiores curiosidades de Hollywood, além de conferir fotos e trailers dos lançamentos mundiais.

Publicado em 13/10/2012, em Postagens. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: