022 – Resident Evil: Uma Franquia de Amor e Ódio

É difícil criticar algo de que gostamos tanto, mas quando a coisa é necessária, infelizmente temos que fazer. No dia (29/09) eu, minha esposa e uns amigos, fomos levar meu pequeno cunhado para conferir Resident Evil 5: Retribuição (uma franquia que particularmente gostamos bastante). E sensação pós-filme é de uma tremenda perda. Sim! Posso estar usando a palavra “perda”, pois essa é a sensação que tivemos, mesmo sabendo que a franquia de filmes RE não é adorada por todos, mas sempre tive um carinho especial. Só que depois desse quinto episodio, a série de filmes (que já não era lá essas coisas) definitivamente foi para o buraco.

Esse começa exatamente onde o último (Recomeço) termina, na cena do tal navio Arcadia. A sequencia inicial até empolga, com um slowmotion de trás pra frente onde podemos conferir detalhes da ação. Mas a empolgação termina por aí. Três grandes personagens somem sem deixar rastros: K-Mart e os irmãos Chris Redfield e Claire Redfield.

Milla Jovovich como ALICE em RE4: Recomeço e RE5: Retribuição.

Depois da grande abertura, conferimos Alice mantida prisioneira em uma instalação da mega empresa Umbrella e que arremete muito a uma cena da eterna Ellen Ripley em Alien: Ressurreição. Daí para frente meus amigos, é apenas ação desenfreada, personagens mal aproveitados, roteiro praticamente sem nenhuma criatividade e muitos outros defeitos. Tudo bem, tudo bem… Já disse anteriormente que a franquia adaptada dos excelentes jogos, nunca foi muito bem aceita pelos fãs mais árduos, mas eu sempre pegava um elemento aqui e ali que dava para aceitar o andamento da série. Mas dessa vez foi vergonhoso demais.

Alice prisioneira nas instalações da Umbrella Corporation.

Infelizmente, nem a volta dos personagens mais conhecidos dos fãs como: Rain, One, Jill e Carlos (os dois últimos tirados dos jogos) conseguem fazer de Retribuição um bom filme. Suas cenas de ação são até boas, mas forçadas, como no exemplo da cena em que um carro entra em uma espécie de estação de metrô, ou nas sequencias de luta de Alice contra a horda de zumbis causados pelo T-Vírus.

Se levarmos em conta que Retribuição é um filme de ação, daqueles tipo pipoca, ele pode até ser excelente, pois ele tem um “estilo de jogo”, com direito à fases, mapas e chefes como os zumbis, as armas biológicas e até mesmo a volta da Rainha Vermelha, presente no primeiro filme. Mas infelizmente, como dito anteriormente, as coisas terminam por aí, porque usar o nome de uma franquia tão bem sucedida como Resident Evil e realizar tais absurdos, é um  tapa na cara de qualquer fã.

A volta dos personagens Carlos Olivera, Jill Valentine e One

Me desculpem se estou sendo radical ou coisa e tal, mas realmente fiquei incomodado com essa produção. Outra coisa da qual fiquei decepcionado foi com a volta de Albert Wesker, um dos maiores vilões do mundo dos arcades e da franquia RE, virando um aliado. É isso mesmo… Albert Wesker ficou “bonzinho” e tenta ajudar Alice em sua fuga das instalações Umbrella, que atualmente estão sendo controladas pelo super computador Rainha Vermelha. Algo, diga-se de passagem, de onde essa empresa tira tanto financiamento para manter suas pesquisas e fabricações de clones, em um mundo totalmente apocalíptico? Outro grande furo num roteiro fraco.

Albert Wesker: O homem por trás da Umbrella Corporation.

Mas sejamos francos, o filme não é totalmente uma lástima (na minha opinião, claro), pois tem seus momentos de ouro. Uma delas é o acréscimo dos personagens Leon S. Kennedy, Ada Wong e Barry Burton, que apesar de não serem bem aproveitados, são tirados exclusivamente dos jogos e seus figurinos são 100% fiéis. Fiel também está a caracterização da personagem Jill Valentine, onde tem uma ótima luta final contra Alice.

Uma pena que a série tenha chegado ao buraco do jeito que chegou, porque querendo ou não é uma franquia rentável, pois mundialmente já arrecadou US$ 675.775.409 milhões com os quatro filmes anteriores. E nesse caso todo, eu não sei de quem é a culpa: Se é do diretor Paul W. S. Anderson que tem na maior parte de seu currículo adaptações de games, como Mortal Kombat e Alien vs. Predador. Se a culpa pode ser da Sony que tem os direitos da franquia Resident Evil nos cinemas e só pensa em lucrar, ou até mesmo da Capcom, empresa criadora dos jogos que olha sua franquia descer ladeira abaixo.

Leon S. Kennedy, Alice e Luther West em Resident Evil 5: Retribuição

Preciso deixar claro que não gostei nenhum pouco desse filme,  mas isso não quer dizer que você não irá gostar. Porque é como todos dizem: “Gosto é gosto, e cada um tem o seu” – por isso recomendo que vá ao cinema e tire sua própria conclusão,  talvez para alguns fãs isso já tenha ido longe demais.

Resident Evil é uma baita franquia de jogos, amada pelo mundo todo e com certeza merece seu devido respeito com um verdadeiro reboot. Um recomeço para dar aos seus verdadeiros fãs, uma adaptação de verdade.

Ada Wong em Resident Evil 5: Retribuição

Resident Evil 5: Retribuição está nos cinemas e novamente é dirigido por Paul W. S. Anderson e produção de Jeremy Bolt. Seu custo de produção é de estimados US$ 65.000.000 e no elenco conta com: Milla Jovovich (Alice), Sienna Guillory (Jill Valentine), Michelle Rodriguez (Rain), Bingbing Li (Ada Wong), Boris Kodjoe (Luther West), Johann Urb (Leon S. Kennedy), Kevin Durand (Barry Burton), Oded Fehr (Carlos Olivera), Shawn Roberts (Albert Wesker) entre outros.

Paulo H. S. Cassila

Sobre CINECASSILA

Aqui no CineCassila você pode encontrar as maiores curiosidades de Hollywood, além de conferir fotos e trailers dos lançamentos mundiais.

Publicado em 02/10/2012, em Matérias, Postagens. Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. Apesar de não ter assistido o último filme, concordo com o seu texto. O primeiro filme foi bacana pela novidade e por levar às telonas uma franquia de games conhecida no mundo todo. Gostei dele mesmo tendo poucas coisas relacionadas com o game. O segundo valeu somente pela introdução do Nemesis (que ficou idêntico). Do terceiro pra frente virou uma galhofada do caramba que eu só assisti pelo “compromisso nerd” de conferir um filme baseado em jogos de videogame… Rs…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: