018 – Aurora e Paixão Pela Sétima Arte

O que é o ato de ir ao cinema? Simplesmente ir assistir ao blockbuster do ano? Ir apenas para namorar? Para muitos é apenas isso, mas para mim, ir ao cinema é muito mais do que isso. Cinema é um lugar onde a imaginação não tem limites, onde podemos sair desse mundo violento, e adentrar no universo da arte, conferir seus atores/atrizes preferidos e navegar por um oceano de emoções.

Como disse anteriormente, a tragédia em Aurora – Colorado foi sentido por muitas pessoas, pois realizar um ataque daquela proporção em um local “puro” como as salas de cinema, é de uma violência selvagem sem igual.  Essa também foi uma das citações feitas por Christopher Nolan (Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge).

Apesar do ocorrido, são atitudes como a de Nolan, que me faz ter um amor cada vez maior pela sétima arte. Está saindo nos bastidores, de quê o diretor realizou um livro contando algumas curiosidades sobre a (obra-prima) trilogia do homem morcego. Além das informações de bastidores, Nolan escreveu uma carta de agradecimento para toda equipe de produção e elenco, pelo maravilhoso trabalho realizado ao longo desses 8, 9 anos e uma emocionante despedida ao personagem Batman.

Diretor da trilogia Batman – Christopher Nolan

“Alfred. Gordon. Lucius. Bruce… Wayne. Nomes que significam tanto pra mim. Já estou a três semanas dando adeus a esses personagens e o seu mundo. É o aniversário de nove anos do meu filho. Ele nasceu enquanto o Tumbler estava sendo montado na minha garagem, a partir de peças aleatórias. Muito tempo, muitas mudanças. Um conjunto de mudanças onde um tiroteio ou um helicóptero eram eventos extraordinários em um dia comum de trabalho, onde uma multidão de figurantes, as construções sendo demolidas, ou caos fazendo tudo virar de pernas pro ar, se tornaram coisas familiares.

As pessoas perguntam se sempre planejamos uma trilogia. Perguntar isso é como querer saber se planejei crescer, casar, e ter filhos. A resposta é complicada. Quando David (Goyer) e eu começamos a desmembrar a história de Bruce, flertávamos com o que viria depois, na sequência, mas sem querer se aprofundar tanto no futuro. Eu não queria saber as limitações de Bruce; eu queria  apenas dar vida a ele. Eu disse a David e Jonah (Jonathan Nolan) para mostrarmos tudo o que ele era capaz, como fizemos em cada filme. Todo o elenco deu o melhor de si no primeiro filme. Nada foi contido. Nada foi guardado para uma próxima vez. Eles construíram uma cidade inteira. Logo, Christian, Michael, Gary, Morgan, Liam, e Cillian começaram a viver nela. Christian se tornou um grande pedaço da vida de Bruce Wayne de forma extremamente convincente. Ele nos levou a mente de um ícone pop, de forma que nunca vamos apreciar sem se encantar, ainda que apenas por um instante, com a natureza fantástica dos métodos de Bruce.

Nunca achei que faríamos o segundo – quantas boas sequências já foram realizadas? Pra que rolar os dados? Mais uma vez, eu sabia onde Bruce estava sendo levado, e quando vislumbramos o vilão, isso se tornou essencial. Remontamos a equipe e voltamos a Gotham. Se passaram três anos. Ela estava maior, mais real, mais moderna, e uma nova força do caos se aproximava. Um palhaço assustador, trazido terrivelmente à vida por Heath. Novamente, não nos contivemos em nada, mas ainda havia algumas coisas que não tínhamos conseguido fazer no primeiro – um traje com maior mobilidade para o pescoço e filmar em IMAX-, e coisas que temíamos em fazer – como destruir o batmóvel, e queimar todo aquele dinheiro, apenas pra mostrar desrespeito às motivações convencionais. Pegamos a suposta segurança de uma sequência como licença para jogar toda a precaução ao vento, e nos dirigimos aos cantos mais obscuros de Gotham.

Eu nunca pensei em fazer um terceiro – quantas boas novas sequências já foram realizadas? Mas eu ainda estava intrigado com o fim da jornada de Bruce, e uma vez que eu e David descobrimos isso, eu precisava ver por mim mesmo. Chegamos novamente para algo que mal tinha ousado sussurrar nos primeiros dias em minha garagem. Estávamos decididos em fazer uma trilogia. Liguei para todos os outros e os convidei para uma nova turnê por Gotham. Quatro anos mais tarde, ela ainda estava lá, parecia um pouco mais limpa, um pouco mais polida. A Mansão Wayne foi reconstruída. Rostos familiares estavam de volta, um pouco mais velhos, um pouco mais sábios…mas era tudo superficial.

Gotham foi apodrecendo em seus fundamentos, e um novo mal veio borbulhando da raíz. Bruce acreditava que o Batman não era mais necessário. Bruce estava enganado, assim como eu estava enganado. O Batman teve que voltar. Eu suponho que ele sempre terá.

Michael, Morgan, Gary, Cillian, Liam, Heath, Christian…Bale. Nomes que significam tanto pra mim. Meu tempo em Gotham, onde que tive de cuidar de uma das maiores e mais duradouras figuras da cultura popular, foi a mais gratificante e desafiadora experiência que um cineasta poderia esperar. Vou sentir falta do Batman. Eu gosto de pensar que ele também vai sentir a minha, mas particulamente, ele nunca foi sentimental.”

Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge – 2012

Mas não é apenas Christopher Nolan que fez tal nobre ato, o próprio ator Christian Bale (Wayne/Batman) fez uma visita surpresa para as vitimas do ataque em Aurora. Existem fontes do hospital, informando de que Bale chegou de ambulância, para despistar a imprensa local. Abaixo você pode conferir algumas fotos publicadas por pacientes e funcionários do hospital e um comentário do próprio ator sobre a tragédia.

Visita do ator Christian Bale (Bruce Wayne/Batman) no hospital de Aurora

Visita do ator Christian Bale (Bruce Wayne/Batman) no hospital de Aurora

“Palavras não conseguem expressar o horror que estou sentindo. Não sou capaz de entender a dor e a tristeza das vítimas e seus entes queridos, mas meu coração está com eles” – Christian Bale

Christian Bale prestando sua homenagem as vitimas de Aurora – Colorado

Christian Bale prestando sua homenagem as vitimas de Aurora – Colorado

E tem também o próprio compositor da trilogia Batman – Hans Zimmer – que realizou uma música para homenagear as vitimas do massacre, e a homenagem é tamanha, que ele deu o nome da nova música de “Aurora”. Se caso quiser tirar a curiosidade, segue o link (do site Omelete) para a visita da página criada para doações e escutar a nova criação de Hans Zimmer.

http://omelete.uol.com.br/batman-o-cavaleiro-das-trevas-ressurge/cinema/batman-o-cavaleiro-das-trevas-ressurge-hans-zimmer-compoe-musica-para-vitimas-do-atentado-em-aurora/

Apesar desse mundo violento em que vivemos, o cinema é uma fonte de entretenimento, educação e cultura. Um local onde nos emocionamos ao conferir franquias e trilogias como à versão do Batman de Christopher Nolan. Cinema é um lugar onde podemos fugir dos nossos piores pesadelos, sejam eles quais forem, e é por isso que eu acho, que com essas pequenas atitudes, de Nolan, Bale e Zimmer o mundo cinematográfico fica cada vez melhor de se conferir.

Paulo H. S. Cassila

Sobre CINECASSILA

Aqui no CineCassila você pode encontrar as maiores curiosidades de Hollywood, além de conferir fotos e trailers dos lançamentos mundiais.

Publicado em 29/07/2012, em Matérias, Postagens. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: